Na ponta do lápis, mandar os filhos entre 14 e 17 anos para cursar um semestre ou um ano inteiro do colegial no exterior pode sair mais barato do que continuar custeando os estudos no Brasil.

publicidade

Basta somar as despesas com escola particular, transporte e os cursos complementares – inglês, esportes e outros. Um programa de high school de seis meses nos Estados Unidos, por exemplo, varia a partir de US$ 7 mil com toda parte terrestre incluída.

“Não é raro vermos famílias que gastam o mesmo valor em dois meses no Brasil. Por mês, escola, cursos complementares e transporte facilmente atingem o equivalente a cerca de US$ 2 mil”, explica Maria Cristina Buchala, diretora da VIA e MC Consultoria de Intercâmbio (www.viaemc.com.br).

publicidade
Amadurecimento

O diferencial é que o high school em outros países, seja escola particular ou pública, já inclui todas as atividades que no Brasil são consideradas extras e precisam ser pagas à parte.

“Sem contar que hoje o jovem já não faz o colegial fora somente para aprender o idioma, mas busca o amadurecimento ao ter que se virar longe de casa. E também a vivência internacional, algo muito importante em qualquer carreira futura”, disse Maria Cristina.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui