Sindicato homenageia lideranças históricas

0

Reconhecimento à contribuição de ex-diretores e funcionários / Foto: Eduardo Metroviche
Reconhecimento à contribuição de ex-diretores e funcionários / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Ao completar 50 anos de história, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região reconheceu e lembrou o trabalho de ex-diretores e funcionários com a entrega de medalha no ato político realizado na sexta-feira, 2, no Metalclube, clube de lazer da categoria.

Homenagens foram feitas a José Ibrahin, que presidia a entidade na época da histórica Greve de 1968, um dos marcos do movimento sindical brasileiro, falecido em maio deste ano.
Foram os filhos que, emocionados, agradeceram o gesto da atual diretoria. “O sobrenome do meu pai é Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. Meu pai entendeu que um sindicato se constrói da fábrica para o sindicato e não do Sindicato para fábrica”, enfatizou Carlos Ibrahin.

publicidade

Também foram contemplados com igual reconhecimento os familiares do fundador da entidade, Conrado Del Papa, e de Henos Amorina, que presidiu o Sindicato e, no final dos anos 1970, ajudou a construir o Partido dos Trabalhadores. Foram ainda homenageados, Antonio Tosch e Claudio Magrão, que também dirigiram a entidade, nos anos 1980 e 1990, respectivamente.
“Todos ajudaram a construir [a história da entidade], o antes e o depois. Não podemos nos esquecer que, para chegar aos 50, passamos pelos 30, e assim por diante”, ressaltou o presidente do sindicato, Jorge Nazareno, o Jorginho.

Exposição
A história de atuação dos homenageados, que também se relaciona com o desenvolvimento da região de Osasco, é contada numa exposição fotográfica, que os participantes do ato político também puderam conferir.
A mostra é itinerante: já passou pela estação Osasco da CPTM, Osasco Plaza Shopping e, a partir do próximo dia 19 estará disponível para visitação no Museu Municipal de Osasco.

publicidade

Comentários